13 agosto 2009

Criatura estranha é vista em São José do Rio Preto

A+ A-

Fonte: CUB

Sempre gostei da ufologia como uma ciência, no entanto, não acreditava que seres de outros planetas pudessem visitar o nosso.

Isso mudou na madrugada do dia 26 de julho de 2009.

A insônia sempre foi uma companheira fiel em minha vida e, na noite em questão, não foi diferente.

Eram 4 horas da manhã quando interrompi minha leitura para ir até a cozinha beber um copo d'água.

Quando voltei para o quarto e peguei o livro de novo, ouvi um barulho de estática de rádio, como quando se procura uma estação nova.

Achei estranho tal ruído, mas o que realmente me chamou a atenção foi um baque forte no telhado, como se algo pesado tivesse caído.

Depois, ouvi um gemido parecido com o som emitido pelas pombas, e isso me fez pensar que pudesse ser um gato, até porque meu cachorro começou a latir, o que é comum quando ouve algum tipo de barulho.

Fez-se silêncio durante um minuto, no máximo, para então o gemido voltar, e dessa vez meu cachorro começar a rosnar, como se estivesse atacando alguma coisa.

Me levantei da cama, e abri a janela, pois pensei que ele estivesse atacando o gato.

O quintal estava escuro, mas a luz do poste da rua entrava pelo corredor e iluminava parcialmente o local.

A primeira coisa que vi foi meu cachorro mordendo algo grande que se mexia no chão e que não identifiquei de início.

Depois, percebi que algo começou a se mexer em cima, e então me dei conta que eram dois bracinhos curtos, abanando como se seu dono quisesse espantar meu cachorro.

Foi um choque enorme quando percebi que se tratava de uma criatura que nunca vi na vida.


Tinha pernas curtas e uma barriga "cheia", o pescoço era curvado, como o de um avestruz, e a cabeça pequena era protegida por uma espécie de escudo. Não tinha olhos, boca, e nariz. Sua pele era cinza e escamosa, como a de uma cobra.

Foi quando a criatura virou-se para a janela do meu quarto que o medo me invadiu de vez.

Fechei a janela com força e todos os meus sentidos entraram em pane por causa do susto: minha visão ficou escura, meus ouvidos se encheram de um ruído agudo e minha pele começou a formigar.

Em uma fração de segundos, voltei ao normal, apesar dos pontos pretos que começaram a piscar em minha visão, como quando você se levanta bruscamente.

Corri para o quarto da minha irmã gritando "Tem um ET no quintal!"


No início, ela não acreditou. Abrimos a porta dos fundos, mas não havia mais nada lá fora. Nenhum vestígio, nenhuma mancha, nenhum cheiro diferente.

Contei para os meus pais, mas eles não acreditaram muito que pudesse ter sido um ET. Meu pai disse que era um animal, como um gambá. E a única opinião que minha mãe expressou foi: "vocês não deveriam ter saído lá fora! É perigoso."

Também não tive muito sucesso com as outras pessoas para as quais relatei o acontecido.

Algumas (leia-se a grande maioria) disseram que era coisa da minha cabeça tipo imaginação, outras disseram que era um ladrão fantasiado, e assim começaram a surgir hipóteses de todos os lados, mas ninguém acreditava que pudesse ser um ET. Não sei se as pessoas não acreditam, de fato, ou se têm medo de acreditar, mas elas negam essa hipótese e transformam o caso numa piada.

Desde o ocorrido, estou dormindo no quarto da minha irmã.

Entulhado de tantas hipóteses, decidi procurar a comunidade do CUB no Orkut, no dia 03 de agosto de 2009. Relatei o fato e algumas pessoas começaram a me ajudar.


Na madrugada seguinte, do dia 03 para o dia 04, em torno da 1 hora da manhã, estava deitado no quarto da minha irmã, ao lado de sua cama, e ela estava fazendo as unhas.

Levantei e fui até a cozinha para beber água. Quando cheguei perto da pia, para pegar um copo no escorredor, notei que algo brilhava no muro. Olhei pela janela e era a mesma criatura, mas dessa vez estava de costas.

Contive o ímpeto de sair correndo de novo, e dessa vez fiquei observando, para que não falassem que era coisa de minha imaginação.

Notei que havia tiras brilhantes em suas costas, amareladas, como olho-de-gato de bicicleta, seus braços se mexiam leve e discretamente, mas no geral, a criatura estava imóvel.

Fui até o quarto da minha irmã e disse: "fica ali na janela vendo para onde ela vai que vou chamar o pai."

Quando cheguei na porta do quarto dos meus pais, minha irmã saiu correndo da cozinha e disse ter visto apenas um pedaço das costas, cinzentas com tiras brilhantes. Foi tudo o que viu.


Meus pais se levantaram e ficamos na cozinha, olhando pela janela, mas a criatura não estava mais lá, no entanto, escutamos o mesmo gemido que ela emitia na madrugada do dia 26, e logo depois um som parecido com rádio amador, onde só se ouvia uma voz e os ruídos de estática.

Essa foi a última vez que vi "A Coisa" (como foi batizada aqui em casa), depois desta noite, ouvi alguns barulhos no telhado, mas estava com medo de sair no quintal.

Meus dias começaram a ficar estranhos, e perdi o elo entre o que é real e o que não é e decidi que só veria "A Coisa" novamente se estivesse acompanhado.

Nas últimas noites, os barulhos cessaram.

2 comentários

Kelvin

Boa... Gostei bastante da História da bastante medo...
Mas eu fico pensado... Não só na hipótese de existi apenas uma espécie de ET e sim várias uma diferente da outra... Em alguns momentos imagino q esses ETs Sejam os seres humanos no futuro vindo para o passado estudar agente ou ver como era as condições dos planetas anteriormente... Pois como mostra as previsões é um futuro sem água alimento e desértico isso fez com q o homem precisasse se adaptar com isso, alguns ETs tem características como alto {adultos}/baixinhos {crianças} e cinzas{pelo fato de evitarem o sol pois será bastante forte no futuro} magros quase esqueléticos... {como uma forma de não consumirem muitos alimentos...}, mas apos de ler essa matéria perceberam q podem ser uma evolução de alguma espécie do nosso planeta ou uma criatura de outro ou até msm a mistura... Há varias teorias e estou aberto para a discussão de cada uma...

Vinicius Dutra

voce ja ouviu falar em cryptidies sao como criaturas:pé grando,chupa cabra,etc...sei que ja faz anos que postou isso mas tive o mesmo relato,pois o que voce viu é um ser anfibio que habita o pantanal pessoas do mercado negro vendem criaturas assim para colecionadores particulareas é só mais uma especie na catalogada sao raro e em extinçao

Postar um comentário

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;
- O espaço dos comentários não é lugar para pedir parceria;
- CAIXA ALTA, miguxês ou erros de ortografia não serão tolerados;
- Ofensas pessoais, ameaças e xingamentos não são permitidos;
- CAIXA ALTA somente para siglas.

 
© UFO Nordeste - Todos os direitos reservados Conecta WebDesign